top of page

Tribos - Seth Godin


Ideias chaves desse livro

  1. Quer você saiba ou não, você já faz parte de uma tribo.

  2. Não projete suas ideias para as massas: torne-as exclusivas e significativas para um grupo distinto de pessoas.

  3. Se você tem uma causa significativa e a vontade de liderar, as pessoas irão te seguir.

  4. Ao formar uma tribo, não se preocupe em fazê-la crescer - concentre-se em fortalecer as conexões.

  5. Liderança é sobre ocupar um vácuo e criar movimento.

  6. Para tornar o mundo um lugar melhor, precisamos de mais hereges e menos seguidores de rebanhos.


Introdução

Aprenda como mudar o status quo, construindo e liderando uma tribo.


Seth Godin revela neste livro por que as marcas de sucesso de hoje precisam formar tribos ao redor de sua causa para crescer e advogar por suas ideias e produtos.


Ele explica por que tentar alcançar todos com sua causa, como a maioria das grandes empresas ainda está tentando fazer, só leva à mediocridade e à falta de intensidade em relação à sua ideia ou marca.


Essas informações detalham passo a passo como qualquer pessoa pode formar e liderar uma tribo, e como usar essa poderosa força para mudar o status quo e criar um novo futuro.


Nessas informações, você descobrirá:

  • porque as tribos são o futuro do crescimento - e podem potencialmente mudar o mundo,

  • como ser um ótimo líder de sua própria tribo, e

  • por que hoje há poucos hereges e muitos seguidores de rebanho.


Ideia chave 1

Quer você saiba ou não, você já faz parte de uma tribo.


Há milhões de anos, as pessoas fazem parte de tribos. Sejam grupos religiosos, étnicos ou políticos, parece que não podemos evitar: os seres humanos precisam pertencer a um coletivo maior do que eles mesmos.


Você também é membro de pelo menos uma delas - como funcionário da sua empresa, membro da sua comunidade religiosa ou fã da sua banda favorita.


Todas as tribos compartilham três componentes: um grupo de pessoas, uma causa comum e pelo menos um líder que representa e organiza a tribo.


A causa de uma tribo - seja um anseio por mudança ou uma resistência a ela - pode ser qualquer coisa, desde justiça ambiental, uma campanha política ou um grupo de entusiastas da Apple que acreditam na superioridade de seus amados eletrônicos de consumo.


As tribos sempre estiveram conosco, mas com a tecnologia atual, o número de tribos está explodindo. E graças às redes sociais, a influência de uma tribo não está mais diretamente correlacionada ao seu tamanho, mas sim à causa pela qual ela luta e como utiliza as tecnologias de comunicação.


Porque hoje, o crescimento sustentável real vem das pessoas que realmente amam sua causa, defendem seus valores e batem o tambor das redes sociais por você.


Ideia chave 2

Não projete suas ideias para as massas: torne-as exclusivas e significativas para um grupo distinto de pessoas.


Muitas empresas estão presas ao passado e ainda se concentram no desenvolvimento de produtos para as massas, uma estratégia que pode levar a consequências catastróficas.


Por exemplo, a Nokia costumava ser a empresa de telefonia móvel mais bem-sucedida do mundo. Mas quando surgiram os smartphones, eles perderam o bonde e ainda não se recuperaram. Então, onde a Nokia errou?


A Nokia se manteve fiel ao seu modelo antigo: trabalhava em como produzir telefones móveis mais baratos possíveis que todos gostariam. O problema de criar um produto que agrade a todos é que quase sempre leva a um produto medíocre que as pessoas usarão, mas não se apaixonarão. Em contraste, a Apple se propôs a produzir um novo tipo de telefone que quase ninguém gostaria inicialmente, mas que algumas pessoas realmente amariam. E quando as pessoas amam algo, elas contam aos seus amigos. Logo, uma nova tribo nasce.


A Apple estava certa em criar um produto extraordinário, porque as tribos não se formam em torno de causas medíocres.


As pessoas hoje não estão satisfeitas apenas com ideias prontas. Uma causa poderosa precisa ter uma história pessoal, exclusiva e significativa com a qual as pessoas possam se identificar.


Ideia-chave 3

Com a tecnologia atual, qualquer pessoa pode formar e liderar uma tribo.


Sejam vídeos virais do YouTube ou as últimas ideias de blogueiros influentes, alcançar pessoas nunca foi tão fácil, barato ou eficaz.


Então, o que isso significa?

Você também pode alcançar pessoas formando uma nova tribo.


A primeira coisa a saber é que as pessoas precisam ser capazes de se comunicar intensamente sobre sua causa compartilhada. Isso significa que a comunicação não pode ser apenas vertical - entre você (o líder) e os membros individuais da tribo - mais importante, ela deve ser horizontal, entre os membros da tribo.


E com a tecnologia de hoje, você tem tudo o que precisa para facilitar a comunicação vertical e horizontal. Websites, blogs e redes sociais permitem não apenas espalhar sua causa, mas também fornecem o espaço e as ferramentas para sua tribo se comunicar, compartilhar ideias e se organizar.


Ideia chave 4

Se você tem uma causa significativa e a vontade de liderar, as pessoas irão te seguir.


Você já se perguntou quantas pessoas compõem um movimento? A resposta é em torno de 1.000: esse é o número de verdadeiros crentes que você precisa para manter um grupo em movimento.


Mas como fazer tantas pessoas seguirem a sua causa?

Você precisa aproveitar algo que as pessoas já desejam.


Criar um movimento é organizar um desejo existente de forma que os membros da tribo possam se conectar entre si e formar um movimento sob a sua liderança.


Mas com muita frequência, líderes em potencial não percebem que um movimento não pode ser sobre dinheiro. Se a sua causa quiser ter sucesso, ela precisa ter uma história significativa sobre algo que valha a pena ser discutido. E muitas vezes, as organizações oferecem apenas algo para fazer - e nada para se comentar.


Então, qual é o segredo para criar uma tribo? Contar uma história para pessoas que querem ouvi-la. Ajudá-las a se conectar como uma tribo. Liderar o movimento. E, finalmente, promover uma mudança.


Ideia-chave 5

Ao formar uma tribo, não se preocupe em fazê-la crescer - concentre-se em fortalecer as conexões.


Pelo menos no início, a maior vantagem de uma tribo não é o seu tamanho, mas sim as múltiplas conexões entre os membros, o líder e o mundo exterior.


Na verdade, uma tribo tem quatro direções diferentes de comunicação: do líder para a tribo, da tribo para o líder, dos membros da tribo entre si e dos membros da tribo para pessoas externas. O marketing normal não se compara a isso, com a comunicação geralmente ocorrendo em apenas uma direção: da empresa para o mercado.


A mais importante dessas direções é a comunicação entre os membros. E é aí que entra o fortalecimento de uma tribo.


Fortalecer uma tribo significa aproximar os membros, facilitando a comunicação e estreitando os seus laços comuns. Você pode fazer isso, transformando um interesse compartilhado em um objetivo apaixonante e fornecendo uma plataforma para que os membros possam se conectar facilmente entre si.


Ou você pode aproveitar o poder dos insiders e dos outsiders. Para criar uma sensação de coesão, é preciso desenvolver uma cultura de insiders - o que inevitavelmente exclui outras pessoas. Isso permite que a tribo se diferencie das outras tribos e crie um senso mais forte de identificação interna.


Ideia-chave 6

Liderança é sobre ocupar um vácuo e criar movimento.


Gerenciamento é, principalmente, sobre concluir uma tarefa. Mas liderança é tudo sobre mudança e isso implica em ir aonde ninguém esteve antes: em um vácuo.


Para uma tribo se formar, deve haver uma mudança específica que as pessoas queiram ver acontecer. Essa necessidade de mudança deve surgir de um certo desconforto com o status quo, de uma sensação de que algo está faltando no mundo. Um líder entra diretamente nessa zona de desconforto - o vácuo - e começa a organizar para que as pessoas o sigam.


Os líderes fazem isso apesar dos riscos por causa de duas coisas: eles têm fé na causa e sabem que a inovação é sempre mais eficaz, quanto mais cedo acontece.

Mas com toda essa conversa sobre líderes, você pode estar pensando: bem, isso é ótimo para os famosos e carismáticos; mas isso não sou eu. Como posso ser um líder?

Corrigindo suas concepções errôneas.


A verdade é que os líderes são primeiramente generosos - e através disso são vistos como carismáticos.


Líderes reais são generosos e mais focados em dar do que em receber.


Ideia chave 7

Para tornar o mundo um lugar melhor, precisamos de mais hereges e menos seguidores de rebanhos.


Já vimos o quão gratificante pode ser ser líder de uma tribo. Então, por que nem todo mundo está fazendo isso?


A resposta é simples.


Existem muitos seguidores de rebanhos por aí, pessoas que foram condicionadas pela escola e pela sociedade a serem obedientes e com medo da mudança. Elas foram ensinadas a manterem a cabeça baixa e cuidarem dos próprios negócios - assim como as ovelhas. Ovelhas bem-educadas, mas ovelhas mesmo assim.


O que precisamos no mundo são mais hereges: pessoas que questionam o status quo e os dogmas existentes, e agem sem pedir permissão. As organizações precisam de mais hereges para advogar por mudanças de dentro: porque se você contratar pessoas incríveis e dar a elas liberdade, elas farão coisas incríveis. E as tribos precisam de hereges como líderes para explorar novos territórios e ajudar a mudar o mundo.


Então, por que não há mais hereges por aí?

Porque a mídia nos bombardeia com histórias sobre hereges: histórias cheias de quedas inevitáveis e autoilusão. Afinal, quem teria coragem de acreditar que pode desafiar o status quo?


Você pode superar essa narrativa falsa convencendo-se do contrário: lembre-se de que tudo que vale a pena fazer envolve riscos e que o mundo precisa e exige a mudança que você está tentando fazer.


Resumo final

A mensagem chave neste livro:

Ao nosso redor, existem tribos ansiando por liderança. E hoje, graças ao poder da internet, qualquer pessoa pode se destacar e ser o líder de uma tribo - líderes que desesperadamente precisamos para guiar o mundo, e suas tribos, para um futuro melhor.

Conselho prático:

Quando algo te incomodar, seja ousado.


Da próxima vez que algo te incomodar sobre o status quo, não fique apenas sentado e em silêncio - use sua voz e escreva um manifesto sobre o futuro melhor que você enxerga. Em seguida, publique sua mensagem online e compartilhe-a com o maior número de pessoas possível.



Acompanhe mais conteúdos como este no LinkedIn. Acesse: https://www.linkedin.com/in/marceloassumpcaofgv/

4 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page